.

Poeminha de vento


Poeminha de vento

Ainda agora, há pouquinho,
um vento leve e mansinho
passou pertinho de mim...
Vinha de longe e cantava
e dando voltas, brincava
com as coisas pequeninhas
que encontrou pelo caminho:
a folhinha de uma árvore,
uma pétala de flor,
a pena de um passarinho.
E ficou ventando assim,
fazendo aquelas ondinhas
que vento faz quando sopra...
Depois chegou bem pertinho,
afagou os meus cabelos
(como quem faz um carinho)
e sussurrando em meu ouvido,
contou segredos de vento.
Disse que vinha de longe,
de um lugar encantado,
bem de lá, de trás do mundo
que é onde vento nasce...
Falou de rios e de fontes,
de flor, de montanha e nuvem,
também contou de florestas,
de céu e raios de sol.
Disse que a coisa mais linda
era ter vida de vento
e ir soprando pelo mundo
um pouquinho do que havia
em cada lugar que passasse!
(Eu acho que ele sorria
contando tudo o que via,
brincando ao redor de mim...)
Depois deu mais duas voltas
e com jeitinho de vento
levantou devagarzinho
e se foi, ventando assim,
fazendo aquelas ondinhas
que vento faz quando sopra...

Fiquei olhando de longe
o vento no seu caminho...
Feliz, sorrindo baixinho,
eu recolhi com cuidado
as coisas que ele me trouxe
e vou guardar com carinho...

...A folhinha de uma árvore,
uma pétala de flor,
a pena de um passarinho...


Helena Chiarello

Imagem (edit): Google

20 comentários:

Ana Paula disse...

Vida de vento! Que coisa linda brincar assim pela vida... Beijo

✿ chica disse...

Ai, que ventinho mais lindo e tão sabido.

Por onde passa recolhe o que acha e faz poesia!

LINDO!!! Parabéns! beijos,chica

Minéia Pacheco disse...

Esse ventinho acabou de passar por mim e sussurrou em meu ouvido que ficou muito feliz em ter sido lembrado aqui!

Que lindo Helena, parabéns!

Beijinhos...

Gaivotadourada22 disse...

Quer mesmo saber?
Você ESCREVE, FOTOGRAFA e VENTA NA NOSSA ALMA... Chega assim como esse Vento do Poema, "leve e mansinho" ensinando sentimentos...
Minha Amiga do Coração, aqui é lindo demais, não dá vontade de sair, quero viver na magia dessas Coisas de Criança...
Que esse Vento leve um beijo bem grandão para você!!!!
Amooooooooooo!!!!!!!!!!

Majoli disse...

Que ventinho mais gostoso, veio no embalo das palavras e meu coração alegrou.

Lindo, lindo Helena.

Beijos no coração.

Ivani disse...

Soube desse poema lendo a postagem da Ana.
Adorei a dica. Não sei falar de poesia, só sei sentir.
Adorei e o que senti foi muito bom. Um vento bom.
beijo e parabéns.

Vinicius.C disse...

A delicadeza da palavra como um pincel, decorando as palavras- muito bomm!

Estou passeando por seu blog e apaixonado!

Espero que possa vir e conhecer o meu- espero que goste!

Beijooo

Anônimo disse...

Bonito.
Senti esse ventinho a passar.

Isabel

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Histórias de vento,
De tempo e intentos.
Vento forte, vento lento.

Sonhos que chegaram
Outros que se foram
E outros, ainda,
Que sorriram bem de mansinho.

Desses, as melhores lembranças,
Como presentes pras crianças:

A folhinha de uma árvore,
Uma pétala de flor,
A pena de um passarinho.

Amo você, poetinha,
(como um vento que veio pra ficar...)

Barba

manuela barroso disse...

Oh! querida Helena!
Nossa!Lindo, lindo...
E parece que sopra...parece que corre, parece que fala...
Apetece continuar...porque nos sentimos embalados como uma pétala, como uma folha, como uma flor!
Onde vai beber tanta inspiração?
O que é que não sabe?
É um enorme sorriso que se abre quando faz correr o vento!
Obrigada, poetisa! Mesmo!

manuela barroso disse...

E parece que sopra...parece que corre, parece que fala...
Apetece continuar...porque nos sentimos embalados como uma pétala, como uma folha, como uma flor!
Onde vai beber tanta inspiração?
O que é que não sabe?
É um enorme sorriso que se abre quando faz correr o vento!
Obrigada, poetisa! Mesmo

Anne Lieri disse...

Helena,que maravilhosa essa poesia!Tão doce,linda,com leveza de vento!Eu sou sua fã!Bjs e boa semana!

por Rapha C.M. disse...

Aaaii Helena que lindo! Me vi como a menina recebendo o vento no jardim encantado... Você consegue ser pura magia!
Bj!

Cacá - José Cláudio disse...

Tem gente que joga palavras ao vento. E tem quem recolha o que o vento carrega de mais belo para dentro de nós. Que delícia de poesia, Helena! Meu abraço. paz e bem.

Evanir disse...

Deus abençoe você
e sua família neste dia em
que estamos celebrando
Jesus nosso Salvador, Aquele
que vive e reina para sempre!!!
Uma abençoada Páscoa beijos e beijos,Evanir.

www.aviagem1.blogspot.com

www.fonte-amor.zip.net
Fonte de Amor tem presente de Páscua na postagem.

soninha disse...

Ô criança...me deu uma vontade de chorar...tão lindo!bjinhos

Su disse...

Oi, Helena, fiquei super feliz com a sua visita no meu "cantinho". Sempre passeio pelos seus blogs e adoro o seu jeito de escrever. Suas poesias são lindas, profundas e escritas com a alma. São daquelas que a gente respira fundo e sente o coração bater mais rápido... Faz os olhos se encherem de lágrimas de pura emoção... Obrigada pelas palavras de carinho, estamos "todos" na escola ainda muito tristes, acho que meio inconformados... mas o tempo vai ajudar e só lembranças boas ficarão dentro de todos nós. Obrigada por divulgar o meu trabalho aqui, amo mesmo o que eu faço, as crianças são algo de mais puro e simples que existe... Nada no mundo pode comprar um abraço e um beijo melado de uma criança... Beijos! Su...

Cantinho do Neno disse...

Helena, eu adorei tua poesia e as letrinhas do teu blog.boa noite,bjs do neno

Anne Lieri disse...

Voltei para tomar essa brisa deliciosa dessa tua poesia e agradecer seu carinho!Bjs,

Sandra disse...

´É com muito carinho que venho matar minha saudade depois de muito tempo..
"SAUDADE DE UM AMIGO

Amigos, se estão distantes,

Nos dão tristeza e saudade...

Coração fica apertado,

Abala a nossa amizade.



Quando retornam, que luz!

Nosso coração se aquece,

Por ver que esse nosso amigo,

Demora, mas não esquece!



Um bom abraço e afinal

Em uma doce união,

Ideal mesmo é brindar,

E alegrar o coração!



Toda a saudade se esvai...

Boas vindas, num sorriso,

Amigo nunca se esquece;

Palavras? Nem é preciso".

Carinhosamente, deixo o meu abraço de saudades
Sandra