.

Vaga-lume


Vaga-lume

Toda noite, no jardim,
adoro ficar olhando
o vai e vem divertido
de um vaga-lume piscando.

Ele chega bem pertinho
e acende a luzinha assim...
Depois voa, todo bobo,
como quem foge de mim!

Fico um tempão procurando!...
E o danado foi pra onde?
Eu acho que o vaga-lume
quer brincar de esconde-esconde!


Helena Chiarello

Imagem (Edit): Google

17 comentários:

Isabel disse...

Já tinha saudades de ler um novo poema.
Penso que ao que chamam vagalume nós chamamos pirilampos. Quando eu era miúda viam-se imensos no meu quintal. Eu e os meus irmãos gostavamos de os olhar. Agora é raro aparecerem. Parece que não vejo um pirilampo há anos...
Beijinhos

Ana Paula disse...

Assim como a Isabel, eu não vejo um vagalume há anos. Ainda bem que poeminha delicioso trazendo luzinhas até nós.
Coisa boa ler você! beijo

Pepi disse...

Meigo e doce poeminha,Helena
Um amor!!
Uma linda e abençoada semana para você.
Um beijinho carinhoso de
Verena e Bichinhos

Anne Lieri disse...

Helena,nao sei o que vc está esperando pra fazer um livro infantil com essas poesias!São maravilhosas!Já mandei o livro pra Luci tb!Vou levar esse seu banner que está mais bonito que o meu!....rss....a inveja mata!...rsss...bjs,

Anne Lieri disse...

Helena,nao sei o que vc está esperando pra fazer um livro infantil com essas poesias!São maravilhosas!Já mandei o livro pra Luci tb!Vou levar esse seu banner que está mais bonito que o meu!....rss....a inveja mata!...rsss...bjs,

Pepi disse...

Helena,
Muito obrigada pela visitinha e o seu carinho lá no blog.
Muitos beijinhos de
Verena e Bichinhos

Cantinho do Neno disse...

Oi Helena, linda poesia!!!!
Adoro vaga-lumes!!!!
bjs do neno

Su disse...

Helena querida, voltando devagarzinho... e vim logo voar com esse seu lindo vaga-lume... nessa doçura de poesia... às vezes os vejo por aqui, pertinho da jabuticabeira...

beijos gigantes nesse coração de criança aí!!!

Linda!

Su.

Gaivotadourada22 disse...

Sapeca esse Vaga-lume se escondendo assim... Se bem que não por muito tempo, a luzinha o denuncia... Rsrsrs!
Mas se escondendo também anda a Poetisa do "Isso é Coisas de Criança" e o final dessa estória é que ficamos com uma SAUDADE GRANDONA ASSIM...
Adorei Lê, beijos mil!!!

Cacá - José Cláudio disse...

Vaga lume quando brinca de esconde esconde, a gente acha, ele some, a gente acha, ele some, a gente acha, ele some...

Lindo , Helena! Abração. Paz e bem.

Márcia Grossi disse...

E eu não conhecia esse cantinho, me perdoe pela ausência... que coisa mais linda, amei, amei, amei, vc é linda, especial demais, amodorooooooooooo sempre.

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Toda noite, na varanda,
adoro ficar olhando
seu olhar curioso
e sua estrela brilhando.

Amo você, Piazinha.

Barba

✿ chica disse...

Ué eu não tinha visto essa poesia linda?


Ando fora de órbita mesmo!!Adorei!


beijos,tudo de bom,chica

Su disse...

amiga mais que querida...

vim "vagalumear" um tantinho...
quero voar com eles por essa noite lá fora, passear com essas luzinhas e voar voar voar bem alto... até onde as asinhas permitirem... e assim com seu vaga lume, sentir um ventinho bem gostoso no rosto... e depois desso voo noturno "vagalumeando" por aí, voltar aqui pra minha caminha e dormir...rsrs... (preciso dessa distração, rsrs)...
Linda, te adoro, viu!
Beijos "vagalumeados", ou seria beijos iluminados, enluarados, energizados...etc...rs
Viu, o que essas luzinhas fazem?!!

Nós!rs.

Leninha disse...

Minha amiga muito amada,

Seu vagalume veio parar nas Minas Gerais e vou mostrá-lo à Ana Paula,que vai adorar,tenho certeza.
Que delicadeza de poema,amiga e que delicadeza de sentimentos...você é a ternura em figura de gente,minha querida.Como te gosto!E do Barba,também,sabe?Parece que os conheço há décadas...
Bjsssssss para os dois,
Leninha

Paula disse...

Daqui a pouco meu filhote vai acordar...
E eu vou dar o meu bom dia seguido desse lindo poema...
Ele que ama os insetos vai acordar com o pé direito hoje!
Bjs!

manuela barroso disse...

...parece uma dança de mariposas essa a das tuas palavras!
Um verdadeiro bailado de ritmo silábico! Adoro "ouvir" essas tuas poesias leves...
E os pirilampos ficaram orgulhosos com a tua doçura, Helena!Encantador como sempre udo o que fazes.
Um terno e enorme abraço, queriada!