.

Encantamentos



Encantamentos


De repente eu estava lá,
brincando gangorras
e saltitando amarelinhas,
colhendo fantasias
no jardim de lagartas e borboletas,
tagarelando histórias,
inventando princesas e castelos
no caramanchão de glicínias
e voando até o céu
num balanço de corda.

E todas aquelas coisas
(até a boneca de pano
que contava segredos)
faziam sentido.

Por mágicos instantes
eu estava lá,
no tempo dos sorrisos
por dentro do vento,
espiando, na ponta dos pés,
um espelho de saudade
que me surpreendeu
com fitas de cetim
e restos de sol
nos cabelos.

Sorri ao dia que despertava
e à doçura
de um pensamento:

Há tanta infância em mim,
quando sonho...


Helena Chiarello

Imagem (edit): Google

27 comentários:

Ana Paula disse...

Helena, este marejou meus olhos!
"Há tanta infância em mim"
Beijo!

Isabel disse...

Lindo, como sempre.
Senti o poema como se fosse um pouco meu.
Um beijinho

✿ chica disse...

Que magia e encantamento...E como é lindo o modo como te expressas!!"Adoro viajar contigo na imaginação e inspiração. ADOREI!!!

E como devemos e precisamos ter sempre essa criança,né? Em sonhos e na vida... ( aliás, tenho uma dentro que quer sempre saltar e um agora mesmo aqui ao meu lado sempre a chamar: vovó isso, vovó aquilo,rssr

Quem pode ser ,né?

Ele mesmo...O Stanca cervello do neno que mesmo doentinho como agora, fala, fala e....fala!!! Adoro quando ele pega uma folha de papel e escreve.Pelo menos assim, fica em silêncio...


Um lindo fds!beijos,tudo de bom,chica

Leninha disse...

Amiga muito amada,

Por mágicos instantes
eu estava lá,
no tempo dos sorrisos
por dentro do vento

E me tornei criança contigo e me balancei em teus balanços,pulei amarelinha e coloquei um lindo laço de cetim em teus cabelos que voavam,soltos,ao vento.

E a vida corria solta entre sorrisos e sonhos,como borboletas e libélulas,delicadas e sutis.

Bjssssss e carinhos,
Leninha

Cantinho do Neno disse...

Oi Helena, adorei a poesia!!!!
Enquanto ao comentário que você botou no meu blog, eu não tenho a MÍNIMA ideia de como a "vovó maravilha" consegue fazer isso!!!!

Bjs do Neno

Pepi disse...

"Nosso Mãe" é muito criança, Tia Helena.
Você acredita que ela gosta de bonecas, até hoje...hihihi.
Lindinha a sua poesia!!!
Uma boa semaninha para você
Muitos Lambeijos e Ronrons e um beijinho para você do "nosso mãe"
Com Carinho de
Pepi e Xixo

manuela barroso disse...

Mas que lindos laços nesses cabelos
que ainda continuam criança!É por isso que os teus pensamentos mantêm a doçura das tuas palavras que ainda hoje te fazem tão menina! Adoro tudo o que tu escreves minha doce amiga! E tens um encanto incomum quando te falas como menina! E isso, porque a criança que mora em ti, ainda te faz saltar à corad com a irrequietude de criança madura! "Há tanta infância em mim quando sonho..." Quem mais poderia exprimir-se assim?
Só uma pessoa excecional! TU!
Terno abraço amigaamada!

Elisa T. Campos disse...

Querida Helena

Viajei nesse jardim encantado.Quanta saudade senti da minha meninice,pulando corda e os laços de cetim se desfazendo.

Amei.
Beijusss

Pepi disse...

Querida Tia Helena,
Queremos agradecer as suas palavrinhas carinhosas lá no nosso Bloguinho.
Um Feliz Natal, é o que desejamos de coração a você.
Que o Ano Novo te traga sómente alegrias...
Muitos lambeijos e ronrons dos amiguinhos
Pepi e Xixo

Anne Lieri disse...

Ai Helena,que lindeza!Volto pra levar pro Recanto dos autores!Eu adoro suas poesias infantis!Fiquei feliz com a história que contou da escola que foi e a professora leu meu livro!Fiquei super contente mesmo!A menina voou até aí!...rss....bjs e meu carinho1

Anne Lieri disse...

Eu copiei,posso?Quando postar te aviso!Bjs e meu carinho!

Sonia Pallone disse...

Depois de algum tempo, senti saudades de vir aqui, me encantar com a sua poesia sempre singela e linda. Te deixo um carinho querida. Beijos.

Gaivotadourada22 disse...

Há tanta infância em mim,
quando sonho...

Maravilha isso tudo Lê!!!
Lindo Poema Encantado... Isso é coisa de Criança realmente, porque só Crianças são capazes de surpreenderem-se, só Crianças são capazes de sentirem restos de sol nos cabelos, só Crianças são capazes de perceberem tempo dos sorrisos dentro do vento... Só Crianças são capazes de voarem até ao céu num balanço de corda...
E só quem tem infância dentro de si é capaz de escrever e sentir coisas tão lindas... E Você é esse sonho que se perpetuou desde a infância e agora nos ensina a delicadeza do SENTIR...
Aplausos Mil, Minha Amiga do Coração!!!
Aplausos por tanta infância e por todos os Sonhos!!!
Ameiiii!
A saudade é grande viu?
V!V!V! que pelo menos Elas voem por aí!!!

Majoli disse...

Helena, linda amiga, desculpe pelo meu sumiço.
Encantadora sua poesia, amo ser criança, me soltar, pois assim me completo, sou feliz.
Por isso sonho, flutuo, rodopio, brinco...não quero que essa criança morra nunca dentro de mim.

Beijos cheios de carinho no teu coração.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga Helena

Hoje minha visita é para agradecer
o presente que é para mim
a sua amizade,
e também desejar
um maravilhoso Natal,
onde possas encontrar nestes dias
ainda mais inspiração
para a alegria de ser feliz,
e para o milagre de fazer
quem passa por tua vida feliz.

Que o teu olhar seja a mais perfeita
luz do Natal a enfeitar o mundo.

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Já nem sei mais onde terminam os sonhos e começa você.

Sei apenas que os restos de sol emolduram sua cabeça, protegem os sonhos e me sorri você... como uma enorme fita de cetim, na cor marfim e uma vida, que espero, sem fim.

Amo você, Poetinha!

Barba

Su disse...

ai ai ai...

só dá pra suspirar depois de ler esse poema-sonho, amiga como não ser sua fâ?! Me fala vai, de onde vem tanto amor, tanta doçura, tanta alegria em escrever? Só pode ser desse coração lindo e gigante que mora em ti...

Volto a ser criança aqui, uma menina feliz, que corre, pula, brinca e sai com o sorriso largo do tamanho do sol...


obrigada por isso, viu!

te adoro.

beijos

Su.

p.s.: "vorti"...rs

Edilene disse...

Muito lindo e emocionante estte poema cheio de infancia! BEIJOS

manuela barroso disse...

E não é que te vi agora uma menina diferente?
Oh, minha querida, se pudéssemos vestir de novo os nossos vestidinhos bordados, e as fitas de seda no cabelo, dançando connosco...
Ah! e ter a sabedoria de hoje! Bom...né?
Um gtande abraçoamigaamada!

Elisa T. Campos disse...

Voltei
para rever toda a lindeza daqui.
Reli e matei as saudades,pois aqui
volto a ser criança.

Beijusssss

Evanir disse...

Tenho sido abençoada com sua presença em minha vida
com seu carinho no meu blog.
Hoje venho desejar uma semana abençoada
e deixar meu eterno agradecimento.
Nunca esqueça leio sua postagem e trago comigo no
meu coração.
Hoje ñ estou conseguindo digitar.
EU vou continuar te seguindo e te amando sempre.
Aceite meu beijo no coração e meu carinho
na sua alma.
Evanir..

Su disse...

oi moça que encanta... vim me encantar aqui mais um pouquinho... o coração pediu, e assim eu vim... já o sinto sorrindo aqui...
coisas da fadinha Helena...hehehe

Amiga querida, os dias passam, a dor física vai melhorando, a dor na alma vai se acalmando, vou aos poucos colocando um pouco de cor na vida, nos dias... ora triste, ora feliz...rs... tudo ainda como uma liquidificador acoplado ao meu cérebro... mas tô aqui! Acho que quase inteira...
Ai que saudade do cê!!!
Beijokas gigantes!
Su.

Tyrone disse...

Minha "netinha' sendo chamada de Mel está corretíssimo pois é advinda de um favo maravilhoso.

M.Cecilia Flor. disse...

Lindo Dia de Encantamentos-Heleninha,eu flutuo lendo estes poemas para crianças,deve ser porque a criança que fui ainda esta viva em mim.Adoro ler-te.Bjus\Flor*

Cris Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Divagações da Mamãe Tê disse...


Tinha mesmo que me identificar aqui...
Vim de cavalo alado e fui feliz.. Isso porque também "há tanta infância em mim" e como há..
Que lindeza tudo isso...

Querida Helena, como vai?
Procurando poesias de crianças na internet me deparei com essa maravilha que é seu blog.

Tive a ousadia de publicar essa poesia em minha página do facebook, com os devidos créditos.

Como não achei um lugar pra te escrever por e-mail, vim aqui perguntar se posso explorar seus poemas e publicá-los vez ou outra em minha página no face.
(Bolhinhas de Sabão para Maria)
Irá enriquecer muito meu espaço...

se quiser ver sua poema por lá, está aqui o endereço:
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=469355956431129&set=a.375453889154670.104249.374821499217909&type=1&theater&notif_t=like

Então fica o pedido de poder publicar suas coisas em meio às minhas na página...
As imagens casam perfeitas...

Obrigada desde já... Também tenho um blog. Seja bem-vinda a uma visita.

(Bolhinhas de Sabão para Maria)
http://bolhinhasdesabaoparamaria.blogspot.com.br/

Beijos querida e sucesso por aqui e acolá...


(Vamos ver se agora sai com e-mail certo, tava no do meu marido... exclui e escrevi de novo)

Eliana Mora [El] disse...



Sim, parece que as gotas de infância ficam num lugar especial, e na verdade - creio nos ajudam nas penosas sedes.

Lindo teu blo'guinho'

beijos, El