.

Pipa, menino e vento


Pipa, menino e vento

Bem lá no alto,
nas nuvens,
uma pipa colorida
dançava feliz ao vento
brincando de carrossel.

Aqui de baixo ele olhava
com seus olhos de menino.

[Eu de longe observava
a pipa,
o menino,
o vento
e a fantasia-criança
colorindo o azul do céu...]

Ele sonhava e corria,
segurando o carretel.

E nem sabia o menino
que tinha nas mãos a linha
que mantinha,
lá no alto,
os seus sonhos de papel...


Helena Chiarello

43 comentários:

Ana Paula disse...

Que cheirinho gostoso de férias, com o céu dividindo o azul com pipas coloridas.
Um sonho de papel e de poesia.
Beijo Helena

Isabel disse...

Tive saudades dos seus poeminhas.
Foi uma longa ausência.

É muito lindo, como sempre.
Um beijinho

jose claudio disse...

Oi, Helena. Você cutucou uma memória afetiva aqui em mim de uma forma tão gostosa; nem imagina o quanto foi bom com esse lindo poema! Obrigado, abraços.

Su disse...

Que lindo!

Vi os meninos aqui, tenho os visto todas essas tardes lá do parque da escola... Parece que essa poesia foi escrita especialmente pra eles... São crianças que embora vivam em meio a tanta pobreza e violência, ainda não perderam a magia de brincar com suas pipas voando alto no céu... Desejo que como nessa poesia eles também, mesmo sem saber não desistam de sonhos que ainda(talvez) nem tenham sido sonhados... mas que eles voem de lá pra um futuro melhor e mais colorido... como essa pipa...

Beijos! E já levo essa poesia comigo...

Su.

manuela barroso disse...

Mas a nossa Helena voltou!!!
Lindas como sempre as tuas histórias para criança.
Sinto, não sei se elas também, que lhes "falas" como para gente crescida. E elas percebem-te...
Maravilhosa história minha querida mas diz-me o que são pipas? é o que chamamos aqui de papagaios? Na praia as crianças divertem-se com isso penso que será a mesma coisa.
Agora uma informação. Já tens algum livro publicado com estas histórias?
É que vou querer um. Não para neta (não tenho) mas sobrinha.
Ah, mas primeiro vou deliciar-me eu!!
Uma abraço gigante grande amiga

Majoli disse...

Linda amiga, que saudades de te ler.
Quanta magia nessa Pipa, menino e vento...me senti menina...sabe que eu amo te ler, não?
Suspirei aqui.
Obrigada por despertar em mim a criança que estava encolhidinha.

Beijos especiais, cheinhos de carinho.

João Felipe disse...

Gostei

nas férias é bom sotar pipa

beijos

Lamarque Bezerra disse...

parabéns pelo seu espaço. prossiga investindo nele, está muito bom. já estou seguindo seu blog. abraços lamarque

Elisa T. Campos disse...

Helena

Quem não se encanta com a sua poesia?
Sonhos de criança viajando aqui.
Me lembrei da peça de Gero Camilo em
"Aldeotas" na cena em que ele empina uma pipa e no final do livro " O caçador de pipas"

poesia para ler e reler.
Lindo.
Uma linda semana para você.

Bjs

✿ chica disse...

Que delícia te ler,Helena!!Adorei!!beijos e tuuuuuuuuuuuuuuudo de bom!chica

Vivian disse...

Olá,Helena!!!

Que linda e doce poesia!!!
Uma analogia perfeita!
Beijos,querida!!
Ótima semana!

Su disse...

bom dia moça...

tá um vento aqui, vim brincar de pipa...rs

você conhece o Pedro? Não? então quando der um tempinho vem ver esse passarinho no meu cantinho.

beijokas pros dois aí!

Su.

M.Pequeno Príncipe disse...

olá Helena, que linda e doce poesia!
Vim agradecer o comentário carinhoso no blog da Su!
Pedro adorou!!
Pedro e Amara
http://mpequenoprincipe.blogspot.com.br/

Su disse...

beijokas beijokas e mais beijokas no dia dos amigos!!!

uma chuvarada de corações pros dois lindos aí!

Su.

vou(o) de pipa...

Anne Lieri disse...

Helena,que deliciosa poesia!Pura magia!bjs,

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Querida Helena,
Adoramos os seus doces versinhos
Muito meigos
Viemos avisar que estamos de casa nova
A nosso Blog antigo, Bichinhos Amados, estava dando bastante problemas…
Então resolvemos nos mudar
O nosso novo endereço é:
http://meusanjosadorados.blogspot.com.br/
Esperamos você por lá
Vai ser um prazer recebê-la
Beijinhos afetuosos de
Verena e Anjinhos

Fanzine Episódio Cultural disse...

SER CRIANÇA

Quero voltar a ser criança
Correr pelos campos
Sujar-me com a pureza da terra;
Banhar-me nas águas da cachoeira
Conectar-me com a linguagem do mundo
Traduzindo-o em brincadeiras.

Quero dialogar com a minha infância
Descobrir-me em sua rebeldia oculta
O cúmplice de uma revolta sem feridas

E titubear sílabas de ordem.

Quero voltar a ser criança
Para reconhecer em cada rosto
Um gesto de bondade.
Caminhar pelas margens de um rio
E medir seu mistério;
Deixar que a chuva molhe minha alma
Enquanto meu corpo sacia-se em liberdade...


* Agamenon Troyan

Ana Miranda disse...

Essa é a magia da poesia:

Senti-me, eu, soltando aquela pipa e vendo meus sonhos voando no papel colorido!!!

E que felicidade poder ser essa criança ingênua, correndo agarrada tão frotemente ao fio como se a vida toda dependesse desse momento...

Lindo, Helena!!!

Obrigada por tão lindas e deliciosas poesia...

Anderson Fabiano disse...

Stella mia,

Felizes os homens que mantém suas pipas no céu, pois são os sonhos de menino que nos fazem melhores.

Guardei minhas pipas, meus sonhos, meus céus... e hoje, quando ao fim de cada dia recolho a linha, reencontro você.

Amo você, Poetinha!

Barba

Ricardo Miñana disse...

Hola Helena,bello espacio el tuyo,
que tengas buena semana.
un saludo.

Gaivotadourada22 disse...

Que saudade de ler você... E aqui sempre reencontramos a criança que somos...
E precisamos aprender nunca soltar essa linha que mantem nossa "Pipa-Sonho" flutuando pelo céu!!!
Como é bom, como é bom, como é bom ler você, minha Amiga do Coração!!!
Um beijo grandão!!!

M.Cecilia Flor. disse...

Lindamente descrita esta brincadeira de criança.Bom te ler e recordar uma história antiga,onde a inocência esta voando no céu,juntamente com a pipa de papel.Adorei Heleninha.Bjus\Flor*

Anne Lieri disse...

Helena,vim reler essa preciosidade de poesia,saber como estão as coisas por aí e desejar um bom final de semana!bjs e meu carinho,

Tyrone disse...

O menino não mais existe, mas continuam existindo o vento e as pipas, e com que prazer entrego a um menino uma que caia em minha casa. Me sinto assim aquele apaixonado por pipas sempre com dedos cortados. Abraçao

sandrinha disse...

Que lindoooo!vom conhecer o seu espaço...simplismente adorei!o meu é este aqui...seja bem vinda também!

http://pingos-de-gente.blogspot.com.br/

sandrinha disse...

è vim!na pressa troco tudo!bjs!

LUCONI disse...

Agora me realizei menina, eu adoro casas infantis, assim recheadas de pureza, que belos textos vi por aqui, parabéns só almas puras conseguem manter a criança que foi dentro dela, beijos Luconi

Anne Lieri disse...

Helena,quero ver mais poesias aqui!Adoro seus infantis!bjs e meu carinho,

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

E é como
se este menino
que segura
a pipa e os seus sonhos,
fosse o mesmo
menino que nos habita
muitas vezes perdido
em nossos compartimentos
mais secretos.

Querida amiga

Um livro que se indica,
é uma semente
de alegria
que se semeia...


Fique com tudo aquilo
que te acalme o coração.

Aluísio Cavalcante Jr.

BRISA disse...

Querida Helena
Que postagem maravilhosa. Qual o menina que nunca soltou uma pipa. Uma feliz quinta feira. Um beijinho.
Ana

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO disse...

Postagem linda....blog cheio de cor...Uma delícia de leitura.
Ternura é o que vi por aqui!
Já te sigo....e gostaria que você conhecesse meus poemas!

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO disse...

Nem achei jeito de te seguir Moça!!!!

BRISA disse...

Desejo à você um Domingo cheio de felicidade e sucesso E um feriadão repleto de paz. Um beijinho
Ana

BRISA disse...

Amiga preciso ficar ausente por alguns dias minha filha fez uma cirurgia e preciso cuidar dela.Prometo que volto logo. Um beijinho.
Ana

manuela barroso disse...

Até nas "Coisas de Criança", as tuas mensagens nos enternecem com os sonhos que voando no alto, descem ,criando a hipótese de poderem ser concretizados.
Um sonho ler-te e que saudades de mais e mais.

Obrigada minha tão querida amiga pelas palavras tão doces deixadas na Leninha e no meu niver.
O previlégio de te ter como amiga é o meu grande presente sempre.
Terno e grande abraço

BRISA disse...

QUERIDA HELENA
Amiga. Feliz DIA DAS BRUXAS.
Pó de estrelas,
gotas de orvalho,
um raio de luar
e algumas colheradas de carinho
Coloquei tudo para ferver
num enorme caldeirão.
Depois lentamente
coloquei um sorriso meu,
juntei essência de flores do campo
e algumas letrinhas,
roubadas claro, de uma antiga poesia.
Misturei tudo lentamente
e por fim coloquei dois ingredientes mágicos
uma porção de amor,
e duas doses enormes de amizade.
Enviei pra vc numa nuvem de sonho
e derramei no seu coração.
Pronto! Enfeiticei você!
Sua amizade será minha pra sempre.
e não existe antídoto pra essa magia.
Um beijinho.
Ana

BRISA disse...

QUERIDA HELENA
Natal, Época em que estamos tão sensíveis e alegres... ...que contagiamos a todos, e que podemos refletir sobre nossos verdadeiros amigos. Fazemos um balanço de nossas vidas, somamos todas as alegrias, e subtraímos as tristezas. Gostaria que nessa noite de confraternização, nossos relacionamentos, se estreite ainda mais,e que nossa amizade, que perdure para sempre. Ter você como amigo, é uma dádiva,sua companhia nos momentos mais difíceis, faz tudo ficar mais leve. Que o seu Natal, seja repleto de alegria e paz, sinceramente é o que eu desejo.

FELIZ NATAL!

Toninha Ferreira disse...

** Essas duas estrelinhas chamadas amor e amizade estou passando pra vc. Vc uma umas das pessoas que marcaram o meu ano de 2012... Obrigada por fazer parte das minhas seguidoras do blog.
E que o ano de 2013 seja de grandes realizações pra vc.
Feliz Ano Novo.
Tenha uma semana abençoada.
Bju
Toninha

Maria disse...

Bom dia Helena!
Passei para conhecer e fiquei cativa...vou voltar!
Bjs
Maria

Isabel disse...

Já não escreve aqui?

Um abraço!

Raquel Rocha disse...

O blog é muito fofo, as poesias são lindas, parabéns e quero te convidar para conhecer meus blogs também, será um prazer, aqui vai o link de um. Um abração!
http://www.sementinhamissionaria.com.br/

Gaivotadourada22 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gaivotadourada22 disse...

Gaivotadourada22 disse...
Ah, minha Amiga do Coração...

Tem tanto tempo que nego a mim esse passeio por aqui... Como bom receber esse Verde Esperança que banha este recanto... Essa alegria integral que se espalha por tudo que lemos e respiramos nos Poemas, por todas as cores que pintam tua Poesia!!!
A delicadeza nossa Alma de Criança!!!
A saudade é grande Amiga, espero que tudo esteja a Mil por aí com muita Alegria e Felicidade!
Beijos Mil!!!